Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Sict, Semex, Semept envolveram alunos em atividades diversificadas

Em clima de comemoração, chegaram ao fim na tarde desta quarta-feira, 18 de novembro de 2015, os maiores eventos de ensino, pesquisa e extensão do IFRS. A cerimônia de encerramento foi marcada pela entrega de certificados aos trabalhos considerados destaques e por falas que ressaltaram a qualidade dos trabalhos apresentados e agradecimentos aos servidores que se dedicaram para que os eventos acontecessem.

Durante três dias, de 16 a 18 de novembro, mais de 800 estudantes e servidores estiveram reunidos para apresentar ou prestigiar a apresentação de quase 500 trabalhos. O 4º Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (Sict), o 3º Seminário de Extensão (Semex), o 2º Seminário de Ensino (Semept), a 3ª Mostra de Robótica e a 2ª Mostra Cultural do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) ocorreram em Bento Gonçalves, no Dall'Onder Grande Hotel.

"É uma satisfação e um orgulho fazer parte desta instituição, de ter colegas com capacidade de fazer eventos como estes e de ver o que somos capazes de fazer com excelente nível no ensino, na pequisa, na extensão, na cultura e no esporte", salientou o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Osvaldo Casares, representando a reitora Cláudia Schiedeck Soares de Souza.

O pró-reitor de Ensino, Amilton de Moura Figueiredo, destacou: "Vivemos três dias intensos de ensino, pesquisa, extensão, cultura, ciência, tecnologia, teatro e música. Tudo isso faz parte da educação integral que estamos construindo no IFRS". A pró-reitora de Extensão, Viviane Silva Ramos, complementou: "Esse diferencial na formação será reconhecido quando vocês estiverem fora do IFRS. Os professores e técnicos da instituição estão nos levando à condição de um dos melhores IFs do país."

O pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi), Júlio Xandro Heck, frisou a avaliação externa positiva dos eventos realizada pela comissão de avaliadores do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) presente. "É muito bom ouvirmos de pessoas de fora que temos feito coisas aqui com as quais as universidade poderiam aprender, que estamos olhando para as comunidades, buscando o desenvolvimento das comunidades perto dos campi."

Destaques

Do Semex, foram entregues certificados de destaque para trabalhos das áreas temáticas: meio ambiente; comunicação; saúde; trabalho; educação; cultura; e tecnologia e produção. Do Sict, foram destacados trabalhos de ensino superior e ensino técnico nas áreas temáticas: ciências agrárias; ciências exatas e da terra; ciências sociais aplicadas; ciências humanas; ciências da saúde; engenharias; e multidisciplinar.

Também fizeram parte da mesa de autoridades a pró-reitora adjunta de Proppi e coordenadora do 4º sict e 3ª Mostra de Robótica, Clarice Monteiro Escott; o pró-reitor adjunto de Extensão e coordenador do 3º Semex, Getulio Jorge Stefanello Junior; o diretor do Departamento de Ensino e coordenador do 2º Semept, Rodrigo Ernesto Schröer; e a diretora de Extensão e coordenadora da 2ª Mostra Cultural, Josiane Roberta Krebs.

Confira os trabalhos que receberam destaque no 3º Semex

Confira os trabalhos que receberam destaque no 4º Sict

.....................................................................................................................................................................................

NOTÍCIAS ANTERIORES

Multiplicação de conhecimentos na Mostra Robótica e na Cultural

Qual a relação entre robótica e sala de aula? Um aprendizado nada monótono, é claro! É o que a gurizada de 16 a 18 anos dos campi Farroupilha e Canoas estão vivenciando e mostram na 3ª Mostra Robótica, iniciativa que ocorreu na manhã dessa terça-feira, dia 17, integrada ao 4º Sict, 3º Semex, 2º Semept e a 2ª Mostra Cultural do IFRS.

Cerca de 15 alunos do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio dos dois campi levaram protótipos temáticos que auxiliam e aproximam o estudante das disciplinas, como as específicas de informática, física, química, matemática, entre outras.

A turma do Campus Farroupilha apresentou um kit didático, que permite aos novos alunos do curso técnico aprenderem de forma fácil, interativa e visível como funciona um CPU de computador. O projeto de pesquisa orientado pelo professor Felipe Martin Sampaio tem o objetivo de construir mais kits para serem usados em sala de aula.

Já as demais equipes fazem parte do RoboLab, um projeto experimentações em robótica educacional do Campus Canoas. De acordo com os alunos, uma pesquisa foi realizada no Ensino Médio, pela qual foi concluído que a maioria dos alunos têm dificuldade no aprendizado em matemática e física, principalmente. A partir daí, a robótica entra em ação.

- O nosso projeto (Monitoramento de Lançamento de Foguetes de Garrafa PET) mede a altura, largura e profundidade de um lançamento de foguete feito de garrafa plástica. O resultado, que é lido pelo acelerômetro dentro da garrafa, nos dá um gráfico da aceleração. Ou seja, a gente têm física, matemática, robótica e programação dentro de desse projeto - explicam empolgados os alunos Matheus Alff e Felipe Ricardi).

O pensamento sustentável em relação à geração e distribuição de energia também é pauta no RoboLab e na Mostra. Os alunos Queizy Domingues e Richard Ramos estudaram e montaram protótipos eólicos e solar que, durante o processo de produção, problemas surgiam e soluções deveriam ser pensadas.

- Projetos assim desobstrui a relação entre aluno e professor. Aprendemos na prática. É mais dinâmico, menos monótono - completa Queizy.

Todos projetos utilizaram a plataforma Arduino, uma espécie de mini CPU. Além dos projetos citados, também participaram da mostra robôs autônomos móveis e um sistema de check-in para avaliadores do evento.

Pluralidade de expressões artísticas

A 2ª Mostra Cultural levou ao evento integrado do IFRS diversas manifestações de arte expressas por alunos e servidores dos campi. Oficina de joias em cerâmica, mostras fotográficas e de moda, intervenções, teatro e música mostraram a pluralidade do evento.

- Mostra a diversidade que existe e pode existir nos IFs. A Mostra Cultural possibilita que a gente conheça o que ocorre em outros campi. Eu não fazia ideia que existia uma oficina de cerâmica em um campus, por exemplo - comenta Natalina de Toni, aluna do Campus Bento Gonçalves.

Para o discente Marcelo Magalhães, do Campus Osório, que observava as exposições fotográficas, abrir espaço à manifestações culturais ao 4º Sict, 3º Semex e 2º Semept é positivo e necessário:

- Acho muito interessante trazer cultura junto ao evento de Pesquisa, Ensino e Extensão. Mostra um ambiente multicultural do IF.

 

* Acesse FOTOS das atividades

Acompanhe nossas atualizações no facebook, instagram e youtube

* Veja a programação

Texto: Nícholas Fonseca

Fotos:Josué Goulart

.....................................................................................................................................................................................

Aberto maior evento de ensino, pesquisa e extensão do IFRS

Adolescentes com trabalhos de aula nas mãos; graduandos instalam seus banners; professores orientam seus alunos; risadas, expectativa e troca de ideias. Esse é o clima nas primeiras horas do 4º Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (Sict), do 3º Seminário de Extensão (Semex), do 2º Seminário de Ensino (Semept), da 3ª Mostra de Robótica e da 2ª Mostra Cultural do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), no Dall'Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves.

A abertura das atividades dos três dias de integração entre servidores e alunos dos 17 campi ocorreu na tarde desta segunda-feira, 16 de novembro. Os cinco eventos simultâneos têm o objetivo de valorizar as ações, projetos e programas nas áreas de ensino, pesquisa e extensão e troca de experiências por meio de palestras, apresentações orais, pôsteres, contabilizando um total de 499 trabalhos, além da Mostra Cultural e de Robótica. Com a presença de mais de 800 participantes, entre estudantes e servidores.

Abertura

A solenidade de abertura contou com a participação de autoridades acadêmicas do IFRS, e a mesa de atividades foi composta pela reitora do IFRS, Cláudia Schiedeck Soares de Souza, pelo pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, Júlio Xandro Heck, pela pró-reitora de Extensão, Viviane Silva Ramos, pelo pró-reitor de Ensino, Amilton de Moura Figueiredo, pelo pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Osvaldo Casares Pires e pelo pró-reitor de Administração Giovani da Silva Petiz.

A reitora em sua fala emocionada em tom de despedida agradeceu a presença de todos e comentou ser o último grande evento de sua gestão."É muito difícil escrever num momento como esse, o ano passado comentei que seria o meu último evento. Mas esse ano será realmente o último grande evento composto por esta mesa, volto para sala de aula e quem sabe o ano que vem estarei nessa plateia com meus alunos", e finaliza " ao Instituto Federal o meu respeito, o meu orgulho".

O pró-reitor de Ensino, ao agradecer a presença comentou que o verdadeiro sentido de uma instituição de educação é promover trocas, diálogo e educação em sua plenitude. "Estamos aqui para celebrar o conhecimento para o bem e a serviço da vida", afirma Amilton.

A pró-reitora de Extensão destaca a importância desses cinco eventos paralelos e integrados e o desafio para organizá-los e agradece a presença de todos comentando "Nossa alegria e satisfação em tê-los aqui é proporcional ao tamanho do desafio de organizar um evento deste porte", explica Viviane.

O pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação em sua fala destaca "neste ano de 2015, temos 290 trabalhos inscritos, nosso recorde. E o mais importante trabalhos com elevada consistência técnica e científica, oriundos de alunos do ensino médio e superior, e dignos de serem observados com muita atenção", finaliza Júlio.

Na palestra de abertura Aprendizado, Memória e Consciência, proferida pelo professor Tadeu Mello de Souza, do departamento de Bioquímica e do programa de Pós-graduação em Neurociências da Universidade do Rio Grande do Sul (Ufrgs) trouxe amostras de resultados de pesquisas sobre aprendizagem, memória e comportamentos do cérebro. Durante a ministração, Tadeu projetou imagens que desafiavam as percepções do público e colocava em dúvida e teste o que cada um enxergou nas figuras. Para concluir, o neurocientista comentou sobre a adaptabilidade da eficiência da memória e a percepção humana visual, principalmente.

Após os presentes acompanharam o Coro Juvenil do Projeto Prelúdio, do Campus Porto Alegre.

Dos trabalhos

O Sict tem um total de 290 trabalhos inscritos. Para o Semex foram inscritos 137 trabalhos. O Semept conta com 84 trabalhos. Com a presença de mais de 800 participantes, entre estudantes, servidores, orientadores e organizadores do evento.

 

* Acesse FOTOS das atividades.

Texto: Fabiana Carvalho Donida e Nícholas Fonseca

Fotos: Fernando Menegatti, Fernando Leão e Josué Goulart

 

 

 

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Canoas

Rua Dra. Maria Zélia Carneiro de Figueiredo, 870-A | Bairro Igara III | CEP: 92412-240 | Canoas/RS

E-mail: comunicacao@canoas.ifrs.edu.br | Telefone: (51) 3415-8200