Informações da página

Você está em: Página Inicial > Comunicação > Notícias

Início do conteúdo

Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

Os três Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia situados no Estado - Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS); Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL) e Instituto Federal Farroupilha (IFFAR) - foram homenageados na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, nesta segunda-feira, 9 de junho. A audiência pública contou com a participação de mais 50 servidores do IFRS e teve como objetivo comemorar os cinco anos de criação dos 38 Institutos Federais no Brasil, em especial dos três gaúchos. Durante a atividade, foi destacada a importância dos IFs no processo de descentralização na formação de profissionais qualificados para o desenvolvimento regional no estado e no país. Cada instituição recebeu, através de seu representante, uma placa de homenagem do parlamento gaúcho aos cinco anos de criação dos IFs.

 

A reitora do IFRS, Claudia Schiedeck Soares de Souza, falou sobre a concepção de rede trazida com a criação da lei 11.892 e agradeceu ao trabalho de todos os pró-reitores e diretores-gerais. "Uma rede só existe se nós tivermos vários pontos de conexão", afirmou fazendo uma referência às diversas unidades.

 

Cláudia discursou sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), e sua dimensão de resgate social. "Nós precisamos continuar fazendo a reinserção social dos alunos excluídos da escola". E levantou três benefícios trazidos com o Programa: conseguir chegar em locais nos quais o IF não possui câmpus, aprofundar as relações do IF com a comunidade, e a oportunidade de estreitar parcerias e articular programas específicos.

 

O modelo dos IFs, segundo Cláudia, é uma revolução na educação do país. E entre os principais desafios dessas instituições está a formação de docentes comprometidos com o modelo voltado ao trabalho. "Não podemos parar de ousar", declarou, se referindo à busca do IF pela inovação e por uma proposta diferenciada das tradicionais universidades.

 

O diretor-executivo do IFSUL, Flávio Luis Nunes, destacou o papel dos institutos federais na democratização do acesso à educação profissional. "Essa é a grande inclusão que os câmpus instalados no interior do país têm promovido, onde dificilmente uma universidade estaria presente". Os alunos de baixa renda, além do ensino gratuito, recebem alimentação, moradia e transporte para concluírem seus estudos.

 

A reitora do IFFAR, Carla Jardim definiu a interiorização da oferta da educação profissional e tecnológica como uma das principais contribuições dos IFs para a educação brasileira. "Hoje temos unidades dos IFs presentes em mais de 10% dos municípios deste país, com um total de mais de 500 unidades". Carla salientou que o cenário da interiorização do acesso contribui para uma inversão do fluxo migratório para os grandes centros. "Essas pessoas que historicamente estiveram à margem dos processos de formação profissional passaram a encontrar oportunidade nos IFs, no interior do país".

 

O secretário municipal de Educação de Canoas, Eliezer Pacheco afirmou que o grande desafio dos IFs é a defesa da sua concepção e criticou a formação de professores no país do ponto de vista ideológico. "Nossos mestres e doutores recebem uma formação da universidade clássica, individualista, preocupados somente com sua própria carreira". Ele acredita que essa visão é uma ameaça aos institutos. "Temos que ganhar esses jovens docentes para a concepção dos IFs".

 

Pioneiro na implantação dos institutos federais, Eliezer, então secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, deu os primeiros passos para efetivar essa experiência baseada nos princípios da territorialidade, verticalidade e transversalidade. "Nem os mais otimistas imaginariam possível esse crescimento". Hoje são mais de um milhão de alunos nos IFs espalhados por todo o Brasil.

 

O evento foi coordenado pela deputada Marisa Formolo, que requisitou a atividade juntamente com os deputados Miriam Marroni e Valdecir Oliveira à Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia. Também participaram do debate: a deputada federal Maria do Rosário; a vereadora de Porto Alegre, Sofia Cavedon; o prefeito de Veranópolis, Carlos Spanhol; o pró-reitor de Ensino (IFRS) Amilton de Moura Figueiredo; o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação (IFSUL), Marcos André da Silva; e o diretor-geral do Câmpus Sertão (IFRS), Lenir Hannecker.

 

Fotos relativas à homenagem podem ser acessadas AQUI.

Texto e fotos: Alessandra Nevado - Comunicação IFRS

 

 

 

 

 

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Canoas

Rua Dra. Maria Zélia Carneiro de Figueiredo, 870-A | Bairro Igara III | CEP: 92412-240 | Canoas/RS

E-mail: comunicacao@canoas.ifrs.edu.br | Telefone: (51) 3415-8200